Parse error: syntax error, unexpected T_FUNCTION, expecting ')' in /home/storage/d/fd/39/yolandaforghieri/public_html/WordpressPsico/wp-content/themes/sahifa/functions.php(33) : eval()'d code on line 2
Biografia de John Broadus Watson - Psicoloucos

Biografia de John Broadus Watson

A biografia de John Watson começa com seu nascimento em um sítio próximo a Greenville, na Carolina do sul, onde frequentou os primeiros anos de estudo em uma escola que possuía apenas uma sala. Sua mãe era extremamente religiosa, ao contrário do pai. O velho John Broadus Watson bebia muito, era violento e mantinha muitas relações extraconjugais. Ele raramente conseguia manter um emprego fixo, por isso a família vivia a beira da pobreza, subsistindo à custa da produção de sítio. Alguns vizinhos os desprezavam, enquanto outros sentiam pena deles. Quando John Broadus Watson estava com 13 anos, seu pai fugiu com outra mulher e nunca mais voltou. John Broadus Watson jamais o perdoou por isso, e anos mais tarde, quando se tornou rico e famoso, seu pai foi procurá-lo em Nova York, mas John Broadus Watson não quis vê-lo.

Na infância e na adolescência, John Broadus Watson era descrito como delinquente. Ele mesmo se dizia preguiçoso e desobediente, e suas notas na escola eram apenas suficientes para passar de ano. Os professores consideravam-no indolente, sempre propenso a discussões e, às vezes incontrolável. Duas vezes envolveu-se em brigas e foi preso, em uma das ocasiões, por atirar dentro dos limites urbanos. Contudo, 16 anos matriculou-se na Furman University, em Greenville, afiliada a igreja Batista, disposto a tornar-se pastor, como prometera à mãe. Estudou filosofia, matemática, latim e grego, planejando entrar no seminário teológico depois de se formar em Furman.

Um fato curioso ocorreu durante o último ano de John Broadus Watson na Furman University. Um professor advertiu os alunos de que, se alguém entregasse o exame final com as páginas na ordem inversa seria reprovado. John Broadus Watson resolveu desafiá-lo, entregando a prova dessa forma e foi reprovado – pelo menos essa é a sua versão. Um estudo posterior dos dados históricos a respeito do episódio – nesse caso, das notas de John Broadus Watson – mostra que ele não foi reprovado nessa matéria. Seu biógrafo acredita que a versão da história escolhida pelo próprio John Broadus Watson revela algo de sua personalidade, ou seja, “a ambivalência em relação ao sucesso.

Muitas vezes, seus contínuos esforços para atingir as metas e ser aceito eram boicotados pelos próprios atos, totalmente obstinados e impulsivos, que o afastavam ainda mais da respeitabilidade”. Outro professor de John Broadus Watson disse que ele era inconformista, “um aluno brilhante, mas de algum modo preguiçoso e indolente; um pouquinho pesado, mas de boa aparência; valoriza-se demasiadamente e preocupa-se mais com as própria idéias do que com as pessoas”.

John Broadus Watson ficou mais um ano em Furman, completando o mestrado em 1899, mas nessa data sua mãe faleceu, ficando ele, assim, livre da promessa de tornar-se pastor. Em vez de ir ao seminário teológico, foi para a University of Chicago. Seu biógrafo observou que naquela época ele “era ambicioso, um homem extremamente consciente da importância do status social, ansioso por deixar sua marca no mundo, mas totalmente indeciso em relação à escolha da profissão e inseguro por causa da falta de recursos e de sofisticação social, chegou ao campus com apenas 50 dólares no bolso”.

Escolheu a University of Chicago para realizar o trabalho de pós-graduação em filosofia com o ilustre John Dewey, mas sentia dificuldades para entender as aulas. “Jamais compreendia o que ele estava falando”, relembrou John Broadus Watson, “e, infelizmente para mim, até hoje não entendo”. Como era de se esperar, o entusiasmo pela filosofia diminuiu. Atraído para a psicologia, John Broadus Watson, em função do trabalho do psicólogo funcionalista James Rowland Angell, John Broadus Watson estudou também biologia e fisiologia com Jacques Loeb, que lhe introduziu o conceito de mecanismo.

Teve vários empregos de meio período, trabalhando como garçom em uma república, tratador de ratos e zelador encarregado de tirar o pó da escrivaninha de Angell. Perto de terminar os estudos de pós graduação, começou a sofrer ataques profundos de ansiedade, e durante certo período só conseguia dormir com uma luz acesa no quarto.

Em 1903, com 25 anos, completou o doutorado, sendo o mais jovem na história da University of Chicago a obter o título de Ph.D. Embora aprovado com louvor (magna cum laude e Phi Beta Kappa), sentiu-se profundamente inferiorizado quando Angell e Dewey lhe disseram que seu exame de doutorado não fora tão bom quanto o de Helen Bradford Thompson Woolley, que completara a graduação três anos antes.John Broadus Watson comentou: “Fiquei imaginando então quem seria capaz de igualar-se a ela. Esse ciúme persistiu por vários anos”.

Naquele ano, John Broadus Watson se casou com uma de suas alunas, May Ickes, de 19 anos, pertencente a uma importante família do meio político e social. Contam que ela escreveu um longo poema de amor para John Broadus Watson em um de seus exames. Não se sabe a nota que ela obteve, mas sabe-se que obtivera John Broadus Watson.

Você não está autorizado a visualizar esta parte
O campo App IDotherwise your plugin won't work.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Required fields are marked *

*


*

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

Plugin dos mesmos criadores deBrindes Personalizados :: More at PlulzWordpress Plugins